Imagine uma páscoa sem Ovos de Páscoa

Imagem: arquivo Google

As embalagens coloridas, enormes, chamam a atenção dos consumidores e estrategicamente são colocados acima de suas cabeças, para que o desejo de alcançá-los possa motivar a compra.

Dessa forma, milhões de ovos de Páscoa, são consumidos todo ano. A embalagem que era de simples coelho de páscoa, passou à personagens dos desenhos animados aumentando cada vez mais o preço do produto. Mas de que produto estamos falando? Do Ovo de Páscoa? Pois é, já não compramos ovo de Páscoa pelo ovo, sequer atentamos para a qualidade do produto e sim para a embalagem e brindes. Compramos o que querem nos vender. A embalagem está linda! E o que fazemos com a embalagem, para que serve?

Segundo o jornal inglês The Independent 26% a 40% do peso bruto de um ovo de páscoa é representado pela embalagem. A marca mundialmente conhecida, Lindt, ao ser examinada apresentou 250 g de papel e plásticos, contra 300 g de chocolate. A Cadbury, uma das mais populares produtoras de doce britânicas, lançou eco-ovos de Páscoa, chamados "Ovos do Tesouro", envoltos em folhas biodegradáveis. Segundo a empresa, usam 75% a menos de plástico e 65% a menos de papelão. Com a medida esperam produzir menos de 1.130 toneladas de embalagens nesta Páscoa. (Revista Seleções - abril 2009)

Como anda a consciência ambiental dos produtores de ovos de Páscoa, no Brasil? E a nossa consciência? Fazemos uma grande festa e deixamos todo o lixo espalhado pelo Planeta, ano após ano. Que tal repensar esse costume? Não estou dizendo que se abra mão do Ovo de Páscoa, porque não é necessário, mas que se abra mão de tudo aquilo que se torna inútil, a partir de quando consumimos o gostoso chocolate de que é feito o Ovo de Páscoa. Temos criatividade suficiente para tornar os Ovos de Páscoa mais chamativos, sem tirar-lhes a beleza. Que tal enviar sugestões aos fabricantes nacionais para os próximos carregamentos de ovos? A Páscoa poderá ser ainda mais bonita e com um toque nosso. Se passarmos a ter uma postura ambientalmente correta, exigindo que haja uma mudança na oferta dos produtos que consumimos, o mercado produtor se adequará, pois que vive em função do consumidor. O resultado será um produto mais barato e nosso Planeta mais higienizado.

Pensemos nisto!

Dora Rodrigues

 Matéria exibida em 09.04.2009

Por: emfoco