Culmina com sucesso XXVIII Semana Espírita Humberto de Campos

Durante seis noites o movimento espírita de Parnaíba se reuniu para a realização da XXVIII edição da Semana Espírita Humberto de Campos. De 23 a 27 de outubro, tendo o 25 como data magna, em alusão ao nascimento do escritor, foram realizadas palestras com temas extraídos de livros psicografados por Chico Xavier e publicados pela Feb, tendo por autoria espiritual Humberto de Campos. Somente o dia 28, encerramento da Semana Espírita, teve seu tema inspirado noutra obra: a de Allan Kardec; que, inclusive, foi o tema central do evento “O Espiritismo e a transformação da humanidade”.

A programação trouxe a Parnaíba os palestrantes espíritas João Braga, Adalberto Baquit, Maryneves Leão, Cristina Miranda e Marcyanne Aragão. Músicos espíritas vinculados aos centros que sediaram as palestras abrilhantaram a programação fazendo a harmonização com músicas de alta qualidade vibracional.

O palco de encerramento da Semana foi a praça do Cajueiro de Humberto de Campos, onde aconteceram apresentações musicais e a palestra magna, ministrada por Dora Rodrigues (PHB). A solenidade de encerramento contou com a presença do Presidente da Federação Espírita Piauiense, o parnaibano José Lucimar.

*   *   *

Marcyanne Aragão (THE) foi a ministrante da palestra “A arte de elevar-se”, baseado no texto de título homônimo, no capítulo 38 do Livro Estante da Vida publicado em 1969, pela Feb, psicografado pelo médium Chico Xavier, através do espírito de Humberto de Campos.

O auditório lotado, encheu-se de alegria e oportunas reflexões numa palestra permeada de emoção.

Também estiveram presentes à atividade a ex-Presidente da Fepi, Rosa Araújo, e o atual presidente José Lucimar que, após breve cumprimento, fez a prece de abertura.

*   *   *

Vice-Presidente da Fepi Cristina Miranda (THE) foi a responsável pela quarta palestra da XXVIII Semana Espírita Humberto de Campos.

A atividade aconteceu na casa que tem como patrono o homenageado do evento e teve como tema “A conduta Cristã”, baseado no texto de título homônimo, no capítulo 20 do Livro Contos e Apólogos publicado em 1957, pela Feb, psicografado pelo médium Chico Xavier, através do espírito de Humberto de Campos.

Um grande público se fez presente à atividade que contou, entre outras, com a presença da professora parnaibana e ex-presidente da Fepi por dois mandatos, Rosa Araújo, que fez a prece de encerramento.

*   *   *

Humberto de Campos: 80 anos de Cartas e Crônicas, foi o tema da noite deste 25/10, no Centro Espírita Semente Cristã, como terceira atividade da XXVIII Semana Espírita Humberto de Campos.

A ministrante foi Maryneves Saraiva Leão, ex-presidente da Federação Espírita Piauiense que ao final da atividade foi agraciada com singela lembrança do movimento espírita local. Maryneves aproveitou o momento e convidou aos presentes para juntos cantarem a música “Alegria Cristã”.

*   *   *

Dia 24 de outubro aconteceu no Centro Espírita Chico Xavier a palestra “A turma da boa conversa”, ministrada por Adalberto Baquit (CE).

A atividade contou com um bom público que assistiu à narrativa do texto de título homônimo ao da palestra, presente na obra Contos desta e doutra vida, em seu capítulo 20, psicografado pelo médium Chico Xavier, através do espírito de Humberto de Campos e publicado pela Feb em 1964.

Ao final da atividade Adalberto Baquit foi homenageado com um parabéns supresa pela passagem de seu aniversário por um grupo de capoeira que atende crianças carentes da comunidade Parque José Estevão, e que recebe apoio social do palestrante.

 *   *   *

A Semana Espírita Humberto de Campos foi aberta oficialmente dia 23 de outubro no Centro Espírita A Caminho da Luz. 

A palestra foi ministrada por João Braga (THE), que discorreu sobre o tema “A Caridade maior”, inspirado no texto de título homônimo constante no capítulo 27 da obra Cartas e Crônicas, uma psicografia de Chico Xavier pelo espírito Humberto de Campos e que foi publicado, pela Feb Editora, no ano de 1966.

Ao final da palestra João Braga recebeu das mãos do fundador da casa anfitriã, uma singela lembrança do movimento espírita local ao confrade que realizou excelente trabalho.

Fonte: UME Parnaíba

 

Por: espiritismo