Travesti Michelle foi assassinada com balaço por R$ 40

O travesti Joales dos Santos, 22 anos, conhecido como “Michelle Santos”, foi assassinado com um tiro no peito na madrugada de sexta-feira (16) após um cliente ter retornado de um desentendimento entre os dois e o matou.

Michelle fez um programa no valor de R$ 50,00. Após o serviço, o cliente repassou somente R$ 10,00. Ao insistir pelo dinheiro todo, o homem tentou ir embora ela tirou a chave do contato. Com a exaltação das discussões, Michelle pegou uma pedra e quebrou o vidro da porta detrás de uma Hilux de cor preta.

Furioso o homem foi embora, depois retornou em outro carro e fez voltas pelo quarteirão. Após encontrar Michelle Santos, a chamou e disparou um balaço no peito esquerdo e fugiu. O travesti gritava que estava doendo o peito e morreu por volta das 02h na rua Piauí, próximo a um motel e a esquina onde transformistas fazem ponto.

Joales era natural de Brejinho, zona rural de Luís Correia e estava morando no bairro Ceará. Após o crime, repercutiu que a causa seria homofobia, ou ainda envolvimento com drogas. O fato, na verdade, é que a desonestidade do cliente resultou no pior. Pois, só em estas pessoas se prostituirem para obter renda, há uma grande sujeição para serem vítimas da violência.

Foi anunciado que gravações foram feitos por câmeras de segurança e que estes dados podem estar de posse do setor de homicídios que fica na Delegacia Regional de Polícia Civil de Parnaíba. O resultado pretendido é a localização e identificação do carro de onde saiu o disparo e o autor, que, provavelmente, matou por má vontade.

Daniel Santos para o Proparnaíba.com