INEP prorroga o prazo para revisão da Classificação de Cursos

Instituições federais de ensino superior têm até 30 de maio para apresentar projetos de revisão e atualização da Classificação dos Cursos de Graduação e Sequenciais. O prazo foi prorrogado em 30 dias úteis pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em função do novo edital publicado peloDiário Oficial da União em 12 de abril deste ano.  

A classificação que estava em vigor é de 2000 e está obsoleta por causa da expansão dos cursos de graduação, da diversificação de nomenclaturas para denominação dos cursos e da criação de novas áreas de conhecimento. A atualização, que considera a realidade atual da educação superior brasileira, permitirá o desenvolvimento de estatísticas comparáveis nacional e internacionalmente, bem como a classificação pelo padrão internacional de cursos.

As propostas devem levar em consideração as mudanças ocorridas na legislação que regula a educação superior brasileira e a última versão publicada da International Standard Classification of Education (Isced – F 2013). A classificação da Unesco é um instrumento adequado à montagem, compilação e apresentação de estatísticas da educação.

Cronograma – As instituições federais de ensino podem enviar propostas de planos de trabalho até 29 de maio. O Inep vai analisar o material recebido, selecionar e divulgar os resultados preliminares. Após análise de possíveis interposições de recursos, serão divulgados os resultados finais. O trabalho será feito por meio de um Termo de Execução descentralizada entre o Inep e a instituição federal selecionada. O prazo para o desenvolvimento do projeto está previsto para oito meses após a assinatura do termo, com entregas sequenciais de cada produto. São eles:

Produto 1 – Tabela de Classificação dos Cursos de Graduação e Sequenciais revisada e atualizada, considerando a legislação vigente no Brasil em relação à educação superior e a atual Classificação de Cursos utilizada, bem como a versão International Standard Classification of Education (Isced – F 2013).

Produto 2 – Dois manuais distintos: um com a descrição da metodologia usada para revisão e atualização do novo modelo de Classificação dos Cursos de Graduação e Sequenciais, e outro com um guia para a classificação de novos cursos.

Produto 3 – Documento técnico com a relação da Classificação dos Cursos – versão 2000 e o novo modelo de Classificação dos Cursos de Graduação e Sequenciais.

Produto 4 – Tabela com todos os cursos da educação superior do país classificados de acordo com a Classificação dos Cursos de Graduação e Sequenciais revisada e adaptada.

O edital pode ser visualizado na página do Diário Oficial da União. 

 

Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

Edição: Proparnaiba.com

Por: redacao