O medo de fogos de artifício é uma fobia muito comum nos cães.

O réveillon está chegando e, como tradicionalmente acontece, a queima de fogos faz parte desse momento de virada do ano. Embora se constitua numa prática bem antiga, há quem repudie em virtude do desconforto que causa aos doentes, idosos e, principalmente, aos animais.

Para quem não abre mão do espetáculo dos fogos de artifício, o mercado oferece a opção dos fogos silenciosos que oferecem um belíssimo espetáculo. Fogos bonitos e menos impactantes para garantir a festa de todos. Que tal aderir a essa ideia?

Na impossibilidade de conscientizar a todos sobre os malefícios que os fogos de artifício causam aos animais, postamos a seguir matéria informativa de como dessensibilizar seu cão de forma a passar mais tranquilo pelo período de festas onde os fogos de artifício terão presença marcante. 

 
Pratique com seu cão antes do ano-novo

Se você tiver algum tempinho antes da virada do ano, dessensibilize o seu cachorro. Ou seja, faça-o se acostumar com o som dos fogos de artifício. Siga esses passos:
 
1. Veja vídeo sobre fogos de artifício:

 

2. Coloque esse vídeo para seu cachorro ouvir o mais baixo possível algumas vezes por dia.

 3. Associe o som dos fogos com algo que seu cão goste, por exemplo: petisco preferido, brinquedo, cafuné, escovação etc.
 
4. Comece a aumentar o volume do vídeo ao longo dos dias e continue a associar o som dos fogos com algo que seu cachorro goste, para que ele associe: barulho de fogos = coisa boa.
 
5. Se em algum momento o seu cachorro demonstrar algum sinal de medo, abaixe o volume até o ponto em que ele se sinta confortável.
 
6. Repita o quanto for necessário todos os dias até seu cachorro conseguir ouvir o som dos fogos bem alto sem ficar com medo.
 
 
Se você não teve tempo de praticar antes da virada do ano

 
Se você não teve tempo para preparar seu cão para o ano-novo, ou se a dessensibilização não eliminou o medo dele completamente, existem algumas coisas que você pode fazer para amenizar o medo do seu cão dos fogos. Essas dicas devem ser úteis para cães que tenham um nível médio/moderado de medo.
 
1. Durante a virada do ano, NÃO MUDE SEU COMPORTAMENTO. A maioria das pessoas tendem a mimar/acolher seus cães quando eles demonstram que estão com medo de fogos. As pessoas fazem mais carinho que o normal, abraçam, falam com os cães com voz doce. Em vez de ajudar a acabar com o medo, esse comportamento do dono reforça o medo no cão. Ele associa: medo = carinho.
 
2. Tente você mesmo não reagir aos fogos de artifício. Se você demonstra prontidão logo antes dos fogos, por conta do medo do seu cão, isso só irá piorar o que ele sente. Você acabará deixando-o ansioso. Sua linguagem corporal dizem para seu cão se ele precisa ficar com medo ou não.
 
3. Faça o possível para camuflar o som dos fogos. Ligue o rádio ou a TV, feche as janelas, ligue o ventilador e/ou o ar-condicionado,
 
4. Não force seu cão a nada. Se ele quiser se esconder embaixo da cama, deixe. Não o obrigue a fazer nada que ele não queira, pois isso pode acarretar em um aumento do medo e o cão pode se tornar um cão agressivo se sair de sua zona de conforto.
 
Para casos severos


 
Se seu cão fica aterrorizado com fogos de artifício, pode ser que nenhuma dica acima funcione para amenizar o medo dele. Se você acha que seu cão é um caso desses, converse com o veterinário, pois pode ser o caso de administrar uma medicação contra ansiedade ou algum sedativo que ajude seu cão a ficar mais calmo durante os fogos.
 
Ainda dá tempo de dessensibilizar seu cão e fazê-lo se acostumar com o barulho dos fogos da melhor forma possível. Você e seu cachorro vão passar a virada do ano muito mais tranquilos.

Truque do pano

O nome do método é Tellington Touch. É sabido que animais que tem esse tipo de pavor também tem grande sensibilidade nas regiões traseiras, nas patas e nas orelhas. O método consiste em amarrar seu cachorro com uma faixa para estimular a circulação sanguínea nas regiões extremas do corpo e com isso reduzindo sua irritabilidade.
 

Veja como amarrar o seu cachorro. Tome cuidado para não apertar muito e não deixe o nó em cima da coluna:

 

 
A técnica funciona para muitos cães, porém quando o caso é extremo o cachorro precisa de medidas mais drásticas como medicamentos e calmantes. O ideal é dessensibilizar o cão na segunda metade do ano para acostumá-lo ao barulho dos fogos e fazer com que ele perca o medo, em vez de usar essa solução paleativa.
 

 


Fonte: Cachorro com medo de fogos de artifício