Porto de Luís Correia e ZPE de Parnaíba na pauta do governo

A Secretaria do Planejamento do Piauí (Seplan) e o Ministério da Integração Nacional realizaram nesta sexta-feira (12), em Piripiri, o Seminário “Cadeias Produtivas: Cenário Meio-Norte 2030”.

O evento promoveu vários debates acerca do desenvolvimento econômico da área que compreende parte dos estados do Piauí, Ceará e Maranhão.

Participaram do encontro representantes dos ministérios, órgãos federais e secretarias estaduais; cada um apresentou uma proposta de desenvolvimento para a região compreendida como Meio-Norte do Brasil. Técnicos dos setores de infraestrutura, do Ministério dos Transportes, Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Embrapa, Eletrobras e Seplan discutiram os investimentos necessários para garantir infraestrutura na região por um período mínimo de 20 anos.

Representantes da Secretaria de Planejamento do Piauí, destacaram que melhorar a infraestrutura da região é o primeiro passo que deve ser dado para alavancar o desenvolvimento do Meio-Norte. Serão estes investimentos no setor que irão melhorar a condição de vida de quem mora na região e atrair novos investimentos, o Governo do Piauí tem pensado desta forma, com a instalação de grandes projetos na região Norte, foi assim com o Aeroporto Internacional de Parnaíba, será com o Porto e com a ZPE de Parnaíba.

Outro potencial a ser explorado é o Turismo; a Rota das Emoções faz parte do projeto de desenvolvimento para a região, com a exploração das belezas naturais do Delta do Parnaíba, dos Lençóis Maranhenses e de Jericoacoara, no Estado do Ceará. O representante do Ministério da Integração e um dos coordenadores do grupo responsável pelo levantamento de projetos sustentáveis para o Meio-Norte afirmou que os caminhos para o desenvolvimento da região estão sendo dados em cada encontro ou discussão com órgãos e representantes dos governos.

“Encontros como este de Piripiri são extremamente importantes para nós que estamos elaborando planos de desenvolvimento sustentável para a região. Não se trata apenas em mostrar planos, se trata em traçar metas de desenvolvimento real para a população que vive nesta região”, destacou Edivan Carvalho, coordenador do Grupo Interministerial de Técnicos (GTI). A área de abrangência do Plano compreende sete regiões estaduais de planejamento, sendo duas do norte do Piauí e duas do noroeste do Ceará e três do nordeste do Maranhão, envolvendo 77 municípios (22 do Ceará, 22 do Maranhão e 33 do Piauí). A área totaliza 66 mil km² e é habitada por 1,86 milhão de pessoas.

Ccom.

Edição e foto: Proparnaiba.com